Posts

A importância da prática de atividade física para os idosos

por Dr. Diogo Suriani Ribeiro

 

A população brasileira está envelhecendo rápido. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil possui a quinta maior população idosa do mundo, com cerca de 28 milhões de pessoas com 60 anos ou mais.

Diante destes dados expressivos, a preocupação nacional com a saúde dos idosos torna-se evidente, pois um dos componentes da saúde é a função física. A inatividade acarreta diversos problemas de ordem motora e psicológica, mas a boa notícia é que 1 em cada 4 idosos, pratica alguma atividade física, seja caminhada, andar de bicicleta, Pilates, musculação, atividades ao ar livre, dentre outras.

Uma vida ativa, com prática de exercícios pelo menos 3 vezes por semana está relacionada a diminuição do risco de doenças coronarianas, como por exemplo os infartos, doenças vasculares (varizes) e cerebrovasculares como o Acidente Vascular Cerebral (AVC, comumente chamado de derrame), diminuição das taxas de glicemia, além de benefícios cognitivos como melhora do humor, raciocínio e memória.

Além disso, quando a atividade é realizada em grupo, promove uma maior integração e melhora das relações sociais, tão importantes na população idosa.

Que tal começar praticar alguma atividade física? Procure seu médico de confiança para fazer um check-up e comece a se movimentar hoje mesmo!

 

Para mais informações entre em contato conosco pelas redes sociais ou agende uma avaliação:

Moving Saúde
Tel: (62) 4013-6464
Cel: (62) 98409-7799
End. Rua 147, n 75, (Academia Bodytech)
Setor Marista, Goiânia-GO

Fisioterapia na Doença de Alzheimer

por Dr. Diogo Suriani Ribeiro

 

A Doença de Alzheimer afeta, além da cognição e memória, a mobilidade e a funcionalidade. Tarefas do dia-a-dia como vestir roupas e caminhar dentro de casa tornam-se difíceis de realizar. Três grandes estudos realizados com pessoas com Doença de Alzheimer em estágios leve, moderado e severo, verificaram a influência da Fisioterapia nas funções motoras e cognitivas.

Os resultados mostraram, nas três pesquisas, que os pacientes que fizeram Fisioterapia tiveram uma redução na velocidade do avanço da doença além de melhorar a força, mobilidade, equilíbrio, funções motoras específicas como transferências da cama e da cadeira, mobilidade em casa, marcha e independência global.

 

Alzheimer3

 

Referências:
– Kathryn E. Roach et al. A Randomized Controlled Trial of an Activity Specific Exercise Program for Individuals With Alzheimer Disease in Long-term Care Settings. J Geriatr Phys Ther. 2011 Apr-Jun; 34(2): 50–56
– Venturelli M et al. Six-month walking program changes cognitive and ADL performance in patients withAlzheimer. Am J Alzheimers Dis Other Demen. 2011 Aug;26(5):381-8
– Pitkälä KH, et al. Effects of the Finnish Alzheimer disease exercise trial (FINALEX): a randomized controlled trial. JAMA Intern Med. 2013 May 27;173(10):894-901.

Para mais informações entre em contato conosco pelas redes sociais ou agende uma avaliação:

Moving Saúde
Tel: (62) 4013-6464
Cel: (62) 98409-7799
End. Rua 147, n 75, (Academia Bodytech)
Setor Marista, Goiânia-GO