Side Menu
Side area
side area
Moving | A Copa do Mundo e a grande sobrecarga emocional geram alto risco ao sistema cardiovascular
2116
post-template-default,single,single-post,postid-2116,single-format-standard,ajax_updown_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,

Blog

   

A Copa do Mundo e a grande sobrecarga emocional geram alto risco ao sistema cardiovascular

As doenças cardiovasculares continuam sendo a primeira causa de morte no Brasil, responsável por quase 32% de todos os óbitos. Embora muitos fatores de risco para o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) já estejam bem estabelecidos, ainda são discutíveis os fatores desencadeantes, bem como: um estímulo externo, estado emocional ou atividade que produz mudanças fisiopatológicas, levando a um evento vascular. Tendo um maior destaque, a exposição a situações estressantes, tem sido investigada. Dentre os eventos explorados como possíveis gatilhos de estresse emocional, as partidas desportivas são foco de estudo interessante, pela ampla repercussão populacional, além de serem controversos na literatura e não haver dados efetivos para a população brasileira. Em estudo recente de Borges et. al. (2013), este é um estudo descritivo-observacional, cujos dados foram oriundos dos Sistemas de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS).  As unidades de análise foram às hospitalizações e os óbitos hospitalares, agregados no segundo ano de ocorrência do evento, do período de 10 de maio a 31 de agosto dos anos de 1998 a 2010, com o intuito de abranger, aproximadamente, um mês antes e um após o período da realização das copas do mundo de futebol, realizadas a cada quatro anos, entre junho e julho.

Um fato que vem se concretizando durante o campeonato Mundial de Futebol, a Copa do Mundo está mexendo de verdade com o coração dos brasileiros. Pelo menos, é o que tem constatado a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Em parceria com o Instituto Dante Pazzanese (IDP), a entidade vem realizando o monitoramento de 6.000 torcedores com problemas cardíacos por meio de 9 hospitais. A idéia é observar como eles se comportam antes, durante e depois das partidas do Brasil no torneio.

Em suma, jogos de Copa do Mundo de Futebol podem atuar como gatilhos para desencadear IAM a brasileiros. Estudos prospectivos adicionais são necessários, para considerar o risco ao que a população pode estar exposta nos jogos sediados neste ano de 2014 deve ser implantado medidas de suporte básico de vida.

Fonte: http://www.scielo.br/pdf/abc/v100n6/aop_5334.pdf

No Comment

Post A Comment